segunda-feira, 22 de abril de 2013

Sucesso! ITM realiza entrega dos certificados do MEB I

Texto extraído do Portal Tempo de Mudança

POR: Priscila Nogueira

O Módulo de Estudo Bíblico, MEB, iniciou-se na ITM com o objetivo de desenvolver o conhecimento bíblico para uma vida cristã saudável e formação dos que possuem vocação para ministérios.

No último domingo (21) foi realizada a entrega dos certificados referente ao Módulo I, Primeiros passos da caminhada com Deus, onde tratava de assuntos primordiais de uma vida com o Senhor.
Para Diaconisa Ana Paula França o curso foi uma bênção. “foi um momento exclusivo para estudo, realmente tirar dúvidas, pois durante o culto ou pregação ninguém levanta a mão para perguntar e com esse novo trabalho da ITM ficou mais fácil a interação. Foi uma benção! Estou no aguardo do 2° Modulo, a igreja crescerá muito mais na palavra e dentro da visão”, afirma.

As Aulas Foram ministradas pelo Missionário Roberto Araújo e o Evangelista Cleidson Almeida. “Foi uma grande satisfação. O MEB é uma forma muito interessante de estudar a Palavra de Deus. A turma estava bastante interessada, isso ajudou bastante", conta o Evangelista.

Você que não fez o Módulo I e deseja participar, basta entrar em contato com a liderança de ITM e fazer sua inscrição.

Em breve será iniciado a aulas do MEB II, estejam em oração.

terça-feira, 9 de abril de 2013

Clamor pelo Brasil

Graça e paz a todos. Realmente esta vigília não estava marcada em nossa agenda para este mês. Tendo em vista os últimos acontecimentos, vamos nos encontrar na Igreja para invocarmos o agir de Deus a favor do Reino Dele em nossa nação.

Forte abraço,


quarta-feira, 3 de abril de 2013

Homofobia? Não, cristãofobia!

“Porém, desde o princípio da criação, Deus os fez macho e fêmea (Homem e Mulher)”, Marcos 10.6

Temos acompanhado uma severa perseguição ao Pastor Marco Feliciano no tocante à sua presidência na Comissão de Direitos Humanos. Esta batalha não é contra o pastor em si, mas sim contra a Igreja de Cristo.

Há muitos outros interesses envolvidos neste embate. Querem destruir o crescimento da Igreja, sua forte influência na sociedade moderna e criar, entre os cristãos, uma sensação de naturalidade para aquilo que Deus condena. Não só a prática homossexual, mas o sexo antes do casamento, divórcio, aborto, e por aí vai.

O problema é que se um cristão condenar a prática homossexual será chamado de homofóbico. Sendo caracterizado como criminoso. Como diz certo ditado antigo: dois pesos e duas medidas. Homofobia significa - Repulsa ou preconceito contra o homossexual. E por aí começa o furdunço dos ativistas gays.

Será que isso não seria uma “cristãofobia”? Um tem o direito de criticar, mas quando são criticados fazem papel de vítima. Parte da mídia ajuda. Imparcialidade zero!

É simples. Como Igreja, nos posicionamos categoricamente contra a prática homossexual, tendo em vista a Bíblia como manual de fé e prática. Ao mesmo tempo, somos maduros suficientes para respeitar os que praticam. Isso é uma sociedade civilizada.

Acreditamos na família como pilar desta sociedade civilizada. Família constituída por homem, mulher e filho(s).

Veja o que aconteceu com Thomas Lobel, uma criança adotada por duas mulheres que se casaram nos EUA. Aos 8 anos ele queria ser como as duas “mães”. Elas aceitaram fazer na criança um tratamento hormonal para início de mudança de sexo. Agora ELE atende pelo nome de Tammy.

Segundo informações do Daily Mail, o tratamento hormonal permitirá à Tammy ter tempo de decidir se é isso mesmo o que quer. Caso decida parar de tomar a medicação, será possível passar pela puberdade como um garoto normalmente, sem, inclusive, afetar a sua fertilidade. Mas ao resolver se tornar uma mulher definitivamente, os remédios ajudarão no desenvolvimento de características físicas femininas, como o crescimento de seios.

Alguns cristãos fogem de debates e se acovardam para não causar “polêmica”. Enquanto isso o Evangelho de Cristo é submetido a uma mordaça. Vamos levar um Tempo de Mudança a esta geração! Aviva a tua obra Senhor...

Forte abraço.